Julinho visita obras do Programa Creche Escola na região

Nomeado recentemente como assessor da presidência da Fundação para o Desenvolvimento da Educação, a FDE, Julinho Ramos visitou as obras do Programa Creche Escola nos municípios de Elisiário, Ibirá e Urupês. Além de se reunir com os prefeitos e equipes técnicas, o assessor da presidência esteve nas obras e conversou com os funcionários das empresas contratadas, cobrando qualidade e agilidade para se manter os prazos de entrega. “Quando o presidente João Cury, me convidou para que integrasse o time da FDE, ele pediu para que monitorasse de perto os convênios…

LEIA MAIS

Artigo: Aqui jaz uma piscina

Todos os domingos pego meu carro e faço um verdadeiro tour por Catanduva. Na semana passada, passei pelo Clube dos Veteranos e pelo KM 7, onde muitos amigos boleiros se reúnem para praticar o esporte mais amado do Brasil, o futebol. Nessa semana, fiz diferente. Comecei minha trajetória pela Praça da Matriz, onde foi realizado o encontro mensal dos Antigomobilistas de Catanduva e Região. Minha admiração pela iniciativa é tal que quando vereador tive a honra de firmar diversas parcerias envolvendo a associação, como a inclusão do Encontro Anual de Veículos…

LEIA MAIS

Artigo: O MERCADO É NOSSO !!!

Desde muito pequeno, sempre ao lado do meu avô Júlio Ramos, tive o Mercado Municipal, o Mercadão, como um passeio. Meu avô, até o fim de sua vida, ia religiosamente de terça, quinta e domingo ao mercado. Na terça e quinta-feira era o dia de comprar as frutas, legumes e verduras, domingo era dia de levar os netos para comerem pasteis. Cresci vendo o carinho que ele tinha por aquele lugar e o carinho que ele recebia, em especial da Banca do Adauto, onde ele era um cliente fiel. Passados…

LEIA MAIS

Artigo: A Legião é mirim, mas o trabalho é de gente grande

A Legião Mirim de Catanduva foi fundada no dia 04 de agosto de 1962, pelo então juiz de Direito da 1ª Vara de Menores da comarca de Catanduva, Dr. Antonio Moreno Gonzalez. A partir de 27 de setembro de 1973, a Legião passou a ser administrada pelo Lions Clube de Catanduva, capitaneada por grandes catanduvenses como Sylvio Leonardi e João Spada. Cresci ouvindo esta história, contada em verso e em prosa em todas as reuniões que fui com meu avô no Lions Clube de Catanduva. Desde muito novo, sempre o acompanhei…

LEIA MAIS

Artigo: Quem perde com isso? O cidadão

Um dos direitos fundamentais das pessoas é o de ir e vir. No entanto, grande parte das cidades brasileiras não tem conseguido viabilizar esse direito de forma satisfatória. A mobilidade das cidades, com exceção de algumas regiões metropolitanas, é praticamente a mesma de 50 anos atrás. As cidades, como Catanduva, cresceram muito rápido e sem planejamento. Muito desse crescimento é resultante do movimento migratório do campo para cidade. Tomo como exemplo a região central de nossa cidade, são 96 mil veículos para ruas que só suportam faixas para um carro,…

LEIA MAIS

Artigo: Parece que foi ontem

Há quatro anos, o Brasil e o mundo acordaram perplexo com a tragédia ocorrida na boate Kiss, em Santa Maria, Rio Grande do Sul. Lembro como se fosse hoje. Era um domingo. Todos assustados pensando que poderiam ser um de nós. Na mesa, vários pais, que em todos os finais de semana viam seus filhos saírem e, em muitas vezes, irem para casas noturnas. Passados todos esses anos, tudo continua igual. O incêndio matou 242 jovens e, até hoje, ninguém foi condenado. Mesmo frente à dor e a tristeza, é preciso preservar…

LEIA MAIS

Artigo: Nossas cidades estão preparadas para o envelhecimento?

Catanduva está ficando grisalha e as rugas começam a se acentuar em ritmo acelerado. O envelhecimento da população mostra algo a ser comemorado, estamos vivendo mais. Porém, ao mesmo tempo, os números mostram que não estamos preparados para entrar na terceira idade. Atualmente, Catanduva possui cerca de 19 mil idosos e a estimativa feita para 2020 é de que Catanduva tenha 25 mil pessoas na terceira idade, ou seja, hoje estamos na faixa de 15% e daqui há três anos podemos chegar a 20%. Em contrapartida, o número de nascimentos…

LEIA MAIS

Do plantio de árvores ao agronegócio

Muito tem se falado nos meios de comunicação sobre o samba-enredo da escola de samba carioca Imperatriz Leopoldinense, “Xingu: o clamor que vem da floresta”. O tema deve continuar sendo discutido até o desfile, e por uma boa razão. Inegavelmente, o meio ambiente é um dos setores em que o Brasil precisa evoluir muito e mais que isso, criar políticas públicas que ao invés de penalizarem, auxiliem e deem condições que resultem não apenas na preservação, mas na melhoria da qualidade de vida de toda a população. O desmatamento não…

LEIA MAIS